Associação Campinas Parkinson trabalha a inclusão e conscientização da população sobre a doença

O Dia Mundial de Conscientização sobre a Doença de Parkinson, comemorado no dia 11 de abril, marca a data de nascimento de James Parkinson, médico inglês, que em 1817 publicou pela primeira vez um estudo sobre a doença, que assim seria denominada em sua homenagem. Passados 206 anos, a discriminação ainda é um dos principais problemas, conforme a Associação Campinas Parkinson (ACP). Para a diretoria da ACP, o maior desafio é descobrir os portadores de Parkinson, sendo que por suas características, que em geral provoca tremores nas pessoas, elas têm vergonha, se sentem discriminadas e se escondem dentro de casa. Desta forma, a ACP trabalha na inclusão social dessas pessoas. Em torno de 0,1% da população mundial tem essa doença e a sua presença nas faixas mais jovens de idade tem aumentado nos últimos anos. No Brasil, a estimativa é de mais de 200 mil portadores de Parkinson.

A médica neurologista e voluntária da ACP, Laura Moriyama, afirma que a doença de Parkinson é uma condição neurológica, que pode levar a dificuldades para realizar movimentos, caminhar e até mesmo executar tarefas domésticas. “No Dia Mundial de Conscientização sobre a Doença de Parkinson, é importante abordarmos sobre formas para enfrentar melhor essa condição, incluindo como equalizar a necessidade de socialização e exercício físico”, acrescentou. Moriyama recomenda que para a saúde de todos é fundamental a atividade física e para os portadores da doença de Parkinson é especialmente importante alongar os flexores, ou seja, tudo o que dobra.

A Associação Campinas Parkinson foi fundada em 15 de setembro de 2007 e é uma entidade sem fins lucrativos e declarada de utilidade pública municipal. Sua missão é ajudar e compreender a enfermidade, o tratamento e os recursos existentes para a melhoria da qualidade de vida da pessoa com Parkinson e de seus familiares. Seu objeto é acolher, apoiar, informar e incluir, por meio de eventos, palestras, festas, passeios e orientações dos direitos do portador da doença.

A diretoria da Associação Campinas Parkinson (ACP) para o período 2022-2025 tem como foco a realização de atividades múltiplas para a melhoria da qualidade de vida dos portadores da doença de Parkinson, envolvendo a participação de familiares e cuidadores. Os principais sintomas da doença de Parkinson são tremor de repouso, rigidez muscular, lentidão dos movimentos e alteração no equilíbrio. Como a doença é progressiva e degenerativa, o paciente deve procurar suporte médico para realizar o diagnóstico precoce e o tratamento adequado. Por isso, o Dia Mundial da Doença de Parkinson é uma data propícia para a conscientização da sociedade.